>>>


Cântico Novo

Entoai-lhe novo cântico, tangei com arte e com júbilo. (Salmo 33.3)

Nosso Brasil é pródigo em dar vida a expressões culturais que nascem das circunstâncias que cercam sua história e sua humanidade. A miscigenação das culturas no nosso solo é apenas um dos muitos ingredientes que atestam a unicidade de nosso país, com pluralidades tão desenvolvidas e um arcabouço mental de peculiaridades artísticas ainda pouco exploradas. Dentre estas expressões artísticas vemos com destaque a formação de ritmos e tendências musicais que nos caracterizam como um povo que canta.
Os evangélicos brasileiros - com raríssimas e felizes exceções - têm sido negligentes com estas culturas musicais e sonoridades. Deixaram de ser um povo único pela rejeição desta riqueza musical em detrimento do nivelamento inferior imposto pela Música Gospel, que se situaria sob a égide da indústria cultural de Adorno.
Chegaram ao exagero de “compor” uma Dança do Pingüim, que sobre o Evangelho não diz nada, sobre adoração menos ainda, mas garantem – até mesmo cristãos sinceros – que é usada para adorar a Deus.
Deixaram a essência do evangelho e a beleza da arte por aquilo que vende mais, pelas facilidades comerciais e mercadológicas.
Que terrível falta de gosto. Que horrendo espetáculo gospel. Que tremenda reificação do ser.

Não poucas vezes o rei e salmista Davi chamava o povo de Deus à adoração com uma proposta de cântico novo.
Em toda a Bíblia observamos a repetição deste termo. Até mesmo os homens e mulheres figuram no apocalipse, comprados pelo sangue do cordeiro, cantavam este cântico de louvor a Deus. Esta música, que somente os salvos por Jesus poderiam aprender e entoar em Apocalipse 14.3, significava – em estudo mais aprofundado do termo – uma vida com qualidade.
Cântico novo é vida com qualidade. É uma expressão similar à “abundância” de vida oferecida por Jesus em João 10.10.
Isso contrasta com a monotonia da proposta Gospel (que de evangelho mesmo não tem nada) do nosso Brasil, tão rico e tão pobre ao mesmo tempo.
Rico porque tem à sua disposição melodias e criatividades infindas para erguer a bandeira de uma militância musical de qualidade.
Pobre porque tem ignorado sua riqueza, dobrando-se ao que os mass media exigem que ela seja.

Entoavam novo cântico diante do trono, diante dos quatro seres viventes e dos anciãos. E ninguém pôde aprender o cântico, senão os cento e quarenta e quatro mil que foram comprados da terra. (Ap. 14.3)

2 Responses to “Cântico Novo”

  1. # Blogger Evangelista Wil

    Querido, Graça e Paz!
    Sou um jovem escritor, gostei muito do seu blog!
    Estou iniciando um novo blog e quero dar uma "cara" legal pra ele, será que vc poderia me ajudar?
    meu e-mail é: williamj.c@uol.com.br
    o link do blog é: www.agonizantex.blogspot.com  

  2. # Anonymous Anônimo

    NSU - 4ever, 5210 - rulez
    [url=http://bk-magazin.com]gandon[/url]
    [url='http://bk-magazin.com']gandon[/url]  

Postar um comentário

Links to this post

Criar um link



© 2006 filhopródigo | Blogger Templates by GeckoandFly.